Uma fábula sobre as diferentes maneiras de ser estudante

Esta é uma história que se passa em qualquer canto do Brasil, em qualquer escola, com qualquer aluno, comigo, com você.
Eram quatro rapazes que estudavam numa escola em uma mesma classe: ARREPENDIDO, FALSO, MÍNIMO e QUERO-TENTAR.

ARREPENDIDO era um rapaz desanimado com os estudos, não fazia nada na sala de aula e muito menos os deveres de casa. Não pensava no seu futuro e vivia achando que estava perdendo tempo naquela escola e por isso arrependia-se por não poder ficar pelas ruas com os seus colegas. Por não gostar de estudar, tirava notas baixas.
FALSO era um cara mentiroso e um pouco preguiçoso para com os estudos. Ou copiava de alguém ou falsificava o que fazia, na realidade mesmo, nada fazia e era tão falso quanto sua própria nota – apesar de ser razoável, pois tudo que precisava era colar ou confiar no amigo na hora da avaliação, raramente isso falhava.

MÍNIMO era um rapaz que não pensava em ir muito longe, para este o que importava era conseguir uma nota que o aprovasse, portanto estudava pouco, mas não “colava” nas avaliações e não passava disso. 60% era o bastante e contentava-se com este mínimo. Sempre tinha um pensamento “tenho boas notas porque não perdi nenhuma.”
QUERO-TENTAR gostava do que fazia. Quando lhe apresentavam algo novo, um problema que ele não soubesse, ele dizia “vou tentar resolvê-lo” e quase sempre conseguia mesmo. Suas notas eram boas, porém, não estudava para tirar notas e sim para ficar sabendo. Este era aluno todos os dias e sua persistência o ajudava a vencer.

Assim QUERO-TENTAR era o primeiro da classe. Em termos de aprendizagem. MÍNIMO era o penúltimo. FALSO era o último, pois só tinha nota e não sabia nada e ARREPENDIDO abandonou a escola.
Hoje, todos já são homens feitos e cada um teve seu destino;
ARREPENDIDO mora numa grande favela chamada TARDE-DEMAIS.
FALSO queria ser político, mas foi infeliz porque descobriram sua falsidade. Foi julgado e condenado por um juiz chamado VERDADE.
MÍNIMO, com seu conhecimento mínimo, é soldado mínimo das Forças Armadas, ganha um salário mínimo e tem um comandante muito exigente chamado MÁXIMO que sempre lhe cobra 100%.
QUERO-TENTAR se saiu melhor e hoje é presidente de um país chamado “República Democrática dos Sucessos”.

2 comentários:

sandra regina cutrim soares disse...

no BRASIL infelizmente temos muitos estudantes que naõ pensam no seu futuro.não sabem quão importante é a sua educação, o saber e todas as descobertas que se faz ao estudar.

sandra regina cutrim soares disse...

no BRASIL infelizmente temos muitos estudantes que naõ pensam no seu futuro.não sabem quão importante é a sua educação, o saber e todas as descobertas que se faz ao estudar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...